Cresce nº de ligações para o CVV durante a pandemia

11/01/2021 18:16


Cresce nº de ligações para o CVV durante a pandemia

Até o final do mês, é desenvolvida a Campanha Janeiro Branco, visando alertar a população para a necessidade de cuidar da saúde mental. Em Aracaju, o posto do Centro de Valorização da Vida (CVV), que funciona na Assembleia Legislativa de Sergipe, ampliou o atendimento durante a pandemia do novo coronavírus. Trinta e cinco voluntários conversam diariamente com pessoas que passam por alguma crise emocional em todo o país, através do nº 188 ou do chat no e-mail, disponível no site cvv.org.br. Em Sergipe, a média é de 100 ligações/mês. Em nível nacional, são cerca de 10 mil ligações por dia nos 130 postos do país.

O posto de atendimento do CVV Aracaju funciona na Alese

Os voluntários desenvolvem atividades em Aracaju (em plantões de 4h semanais nos postos de atendimento e de forma remota). Eles participam de cursos e treinamentos, buscando autoconhecimento para proporcionar momentos melhores a quem está muitas vezes, tomado pelo desespero. É através da doação de amor e  esperança que conseguem aliviar dores e angústias das pessoas que ligam para o 188 ou acessam o chat à procura de um amigo temporário para desabafar. 

Quem liga

As ligações são anônimas e sigilosas, podendo vir de qualquer parte do país. De acordo com a coordenadora do CVV Sergipe, Erna Barros, com a pandemia o público ficou muito variado. São ligações de jovens, adultos e idosos.

“No período de isolamento social, as pessoas passaram a se sentir muito sozinhas e precisando conversar de alguma maneira. O público tem sido muito variado: de todas as faixas etárias e sexos. Temos exemplos de jovens que sofrem buylling ou estão com problemas em casa e de idosos que ligam com muita frequência. Com a pandemia, todo mundo de alguma forma desencadeou a necessidade de conversar”, destaca Erna Barros.

Alese

voluntários cumprem cuidados sanitários durante a pandemia

O posto de atendimento do CVV em Aracaju, funcionava no Quartel da Polícia Militar de Sergipe, mas desde 2019, o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, cedeu uma sala destinada ao trabalho dos voluntários. Durante a pandemia, os voluntários que não estão trabalhando de forma remota, dão plantões no posto de atendimento observando todas as regras sanitárias, a exemplo do uso de máscaras, de álcool gel, luvas e proteção no aparelho telefônico.

“Aqui são em média 20 ligações nos plantões de 4h semanais principalmente aos sábados, domingos e durante as madrugadas”, enfatiza a coordenadora Erna Barros.

Início

O Centro de Valorização da Vida foi fundado no Estado de São Paulo em 1962. Trata-se de uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973.

O objetivo é prestar serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

A instituição é associada ao Befrienders Worldwide, que congrega entidades congêneres de todo o mundo, e participou da força tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio.

Agência de Notícias Alese

 

Compartilhe

Veja Também

Receba Notícias Pelo WhatsApp