Presidente da Unale trará “olhar mais cidadão” para Pacto Federativo

08/10/2019 20:40


Presidente da Unale trará “olhar mais cidadão” para Pacto Federativo

Dando continuidade ao 2º Simpósio Constituição de Sergipe, na programação deste primeiro dia de debates e exposições no auditório do Tribunal de Justiça, o primeiro palestrante da tarde desta terça-feira (8) será o presidente da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), deputado estadual Kennedy Nunes (SC), que abordará sobre “Perspectivas para o Pacto Federativo”.

O Simpósio é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Sergipe para celebrar os 30 anos de promulgação da Constituição Estadual. Kennedy Nunes avalia a Constituição sergipana como muito cidadã e muito humana. “E quem fez esse texto constitucional não foram notáveis, foram representantes das pessoas. Esse tipo de evento ajuda aos sergipanos a amadurecerem e perceberem o quão importante foi esse texto Constitucional”.

Sobre o tema de sua palestra, o deputado disse que não vai abordar o Pacto Federativo apenas como divisão de valores, mas olhando o lado social, mais humano e cidadão. “Por que esse Pacto é importante para o cidadão comum que espera um procedimento cirúrgico? As pessoas têm endereço e ele não fica nos Estados ou no Distrito Federal. Precisamos de um Pacto mais humano. A lei não sente dor!”.

Mas do ponto de vista financeiro, o presidente da Unale reconheceu que os municípios precisam ter mais recursos financeiros e pontuou a concentração de boa parte do volume pela União. “Quem faz as leis são os deputados federais e senadores. São os mesmos que, na época da eleição, vão nos municípios pedir os votos. Grande parte desses prefeitos que reclamam da falta de recursos, ajudaram esses deputados que votaram para ferrar eles”.

“Não adianta Marcha de Prefeitos em Brasília. É preciso uma conscientização sobre apoiar um candidato e cobrar depois. 74% dos impostos arrecadados no boteco fica em Brasília e as pessoas vivendo nos municípios. Mas não adianta cobrar isso do governo, mas dos deputados federais e senadores”, completou o presidente da Unale.

Fonte: Rede Alese

Compartilhe

Veja Também

Receba Notícias Pelo WhatsApp