Governo reativa poços localizados na zona rural de Pinhão

21/02/2020 14:41

Cohidro avalia possibilidade técnica de recuperar outros poços no município


Governo reativa poços localizados na zona rural de Pinhão

As equipes de instalação de poços da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) estão atuando na reativação de poços perfurados há cerca de 20 anos no município de Pinhão, a 100 km da capital sergipana. Nos povoados Baixa Larga, Diogo e Palmazeiro, as recuperações dos sistemas de abastecimento somaram um investimento público de R$ 11.200,00, na troca de bombas, quadros elétricos, tubulações e fiações elétricas. A partir de dados fornecidos pela gestão municipal, a diretoria de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola (Dinfra) da Cohidro está identificando outros poços inativos e avaliando a viabilidade técnica da sua recuperação, considerando critérios relativos à sua função social.

“São poços importantes e necessários à manutenção das pessoas em suas comunidades de origem. Servem ao uso diário das casas e para dessedentação animal”, afirmou o diretor da Dinfra, Carlos Vieira. Segundo ele, outros municípios também estão recebendo ações de revitalização e instalação de novos sistemas de abastecimento a partir de poços, como Riachuelo, São Domingos, Itabaianinha, Simão Dias e Carira. “Para essas ações, contamos com a parceria das prefeituras no auxilio às nossas equipes, na execução de serviços complementares ao funcionamento dos sistemas e na aquisição de itens”, completa.

A Prefeita de Pinhão, Ana Rosa, considera que a parceria com o governo de Sergipe é necessária, diante do interesse da Cohidro em reativar os poços comunitários. “A viabilidade da recuperação desses poços é importante, principalmente na área rural, que depende desses poços para o abastecimento de água para os serviços domésticos, como também para o consumo animal”. Além dos poços localizados nos povoados, a gestora solicitou a reativação de outro poço, na sede municipal. “Vivemos no Sertão Sergipano, que sofre com a deficiência de água, e esse poço vai viabilizar atividades esportivas, pois fica ao lado do ginásio de esportes. Essa água não será disponibilizada para o consumo humano, mas para o uso em serviços domésticos da população do entorno”, explica.

Jovelina Silva vive no povoado Baixa Larga, onde a Cohidro reativou um poço em janeiro de 2020. “Eu uso pra tudo: para a limpeza da casa, para os cuidados com os animais, para a limpeza de banheiro, para o gado beber e para lavar roupa. Essa água é de muita valia; nos ajuda muito. Eu tenho 15 galinhas e dois porcos, então preciso da água para manter meus animais, que dão meu sustento aqui”, conta. O gerente da Divisão de Instalação e Manutenção de Poços da Cohidro (Dipoços), Roberto Wagner, revela que o investimento no poço que atende a família de Jovelina e de outras cerca de 90 pessoas foi de R$ 4.800,00.

De acordo com ele, o serviço no sistema da Baixa Larga foi de troca da bomba submersa adquirida com recursos da Cohidro; e de outros materiais de reposição, como tubos, conexões e fiação elétrica, custeados com recursos Funcep (Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza), administrado pela SEIAS (Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social). “No último poço que recuperamos, no povoado Diogo, houve a instalação de uma nova bomba, conexões, cabeamento elétrico e tubulação, com um investimento de R$ 6.400,00. A recuperação do poço beneficiou as cerca de 90 pessoas que vivem na povoação rural e vai servir de água para beber das suas criações”, concluiu Roberto Wagner.

Fonte: Ascom Cohidro

Compartilhe

Veja Também

Receba Notícias Pelo WhatsApp