Aos 49 minutos do segundo tempo, Confiança vence Clássico Maior do Sergipão por 2 a 1

13/01/2020 18:59


Aos 49 minutos do segundo tempo, Confiança vence Clássico Maior do Sergipão por 2 a 1

No duelo de arquirrivais, o Confiança se saiu melhor. Na tarde deste domingo, 12, o time proletário venceu o Sergipe por 2 a 1, na Arena Batistão, em Aracaju, e garantiu os primeiros três pontos na competição. Nirley, no primeiro tempo, e Ítalo, nos acréscimos da etapa final, marcaram os gols do Dragão do Bairro Industrial. Anselmo marcou o único gol do Sergipe. 

O duelo aconteceu na Arena Batistão, em Aracaju, e foi válido pela rodada de abertura do Sergipão 2020. Este foi o segundo ano consecutivo que o time proletário venceu o arquirrival. Em 2019, os dois se enfrentaram na Arena Batistão pela primeira rodada do estadual e o time azulino venceu o Sergipe por 1 a 0, gol de Gustavinho que, no momento, está sem clube.

Com a vitória, o Confiança possui os mesmos três pontos de Frei Paulistano e Itabaiana, que também venceram nesta rodada de estreia. Em virtude do saldo de gols, o time proletário assumiu a terceira posição – o Itabaiana é o líder. O Sergipe, com zero pontos – mesmo número de América e Boca Junior – assumiu a sexta posição – o lanterna é o Boca Junior. 

As equipes voltam a campo no próximo fim de semana em jogos válidos pela segunda rodada do Sergipão. No sábado, 18, às 16h, o Confiança visita o Frei Paulistano no Titão, em Frei Paulo – o duelo terá transmissão da TV Atalaia. No domingo, 19, às 15h30, o Sergipe enfrenta o Boca Junior no João Hora, em Aracaju – em amistoso de pré-temporada, o Boca venceu o time rubro por 1 a 0 no mesmo JH. 

 

O JOGO

De um lado, o Confiança, time de Série B, onde os jogadores sentiram a falta de ritmo devido aos poucos testes na pré-temporada – a equipe só realizou dois jogos-treinos. Do outro lado, o Sergipe, com apenas o estadual no calendário, que fez uma pré-temporada ruim, culminando na troca de treinador: saiu Fernando Dourado, com rendimento fraco em amistosos, e chegou Paulo Foiani, que deu uma nova cara ao time rubro. 

Diante destas realidades, o primeiro tempo foi movimentado, com Sergipe e Confiança chegando com perigo às metas adversárias. Até a metade do jogo, se o Sergipe chegou com perigo através de Ewerton Ageu, o Confiança desperdiçou ótima chance em cruzamento de Thiago Ennes que Renan Gorne não completou para o gol. 

Aos 25 minutos, o Confiança abriu o placar. Thiago Ennes cobrou falta pela direita e Nirley subiu para desviar de cabeça e marcar o gol proletário: 1 a 0. 

O Confiança sustentava a vitória até os 44 minutos do primeiro tempo quando Ítalo perdeu a bola na esquerda para Max. O camisa 11 rubro inverteu a jogada para Anselmo Tadeu: o atacante entrou na área e chutou na saída do goleiro Rafael : 1 a 1. Se por um lado a torcida do Sergipe comemorava o gol de empate, por outro a torcida do Confiança reclamava do jogador Ítalo. 

Na etapa final, o Sergipe jogou mais recuado em busca dos contra-ataques. O Confiança manteve a postura ofensiva, com Ítalo mantido no meio ao lado de Everton, Villa e William Barbio. Mesmo assim, o jogo não foi o mesmo do primeiro tempo e o nível técnico foi abaixo do esperado pelo torcedor. 

A partida melhorou nos instantes finais com o poderio ofensivo do Confiança. William Barbio perdeu um gol aos 40 minutos. Mas, aos 49 minutos, quando tudo parecia terminar empatado... Amaral cobrou lateral para a área, a zaga do Sergipe afastou mal e Ítalo chutou com precisão para decretar a vitória do time proletário no Clássico Maior: 2 a 1 

 

FICHA TÉCNICA

CONFIANÇA 2X1 SERGIPE

Local: Arena Batistão, em Aracaju

Data: 12/1/2020

Árbitro Central: Thayslane de Melo Costa – FIFA

Assistente 1: Clériston Clay Barreto Rios – CBF

Assistente 2: Vaneide Vieira de Góes – CBF

Quarto Árbitro: Eloane Gonçalves Santos

Renda e público: não divulgados

Cartões amarelos: Thiago Ennes, Luan, Ítalo (CONF); Cléber e Philipe (SER)

Gols: Nirley, 25´/1ºT (1X0); Anselmo Tadeu, 44´/1ºT (1X1); Ítalo, 49´/2ºT (2X1)

CONFIANÇA: Rafael, Thiago Ennes, Nirley, Luan e Silva; Amaral, Rafael Villa (Jefferson), Everton (Danilo Pires), Ítalo e William Barbio; Renan Gorne (Marcelinho) – Técnico: Daniel Paulista

SERGIPE: Marcão, Paulo, Renato Camilo, Hícaro e Magalhães (Maxsuel); Recife, Ewerton Ageu (Philipe), Cléber e Rafael (Tatá); Anselmo e Max – Técnico: Paulo Foiani

 

Por Rômulo Oliveira

Compartilhe

Veja Também

Receba Notícias Pelo WhatsApp