PC prende homem que usava dispositivo para bloquear veículos e furtar objetos

06/11/2019 17:14

Ele estava sendo procurado pelos investigadores há cerca de 15 dias


PC prende homem que usava dispositivo para bloquear veículos e furtar objetos

Nesta terça-feira, 05, policiais civis da Divisão de Inteligência e Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) prenderam em flagrante Tássio Barros de Melo de 31 anos, enquanto ele tentava subtrair valores de dentro de um veículo, em um colégio do bairro Jardins. 

De acordo com as equipes envolvidas nas investigações, Tássio residia nas imediações de um colégio no bairro Salgado Filho e, alegando dificuldades financeiras, decidiu se equipar de um “controle bloqueador” de trava/alarme veicular, com o objetivo de cometer furtos. “Ele estudou o comportamento das mães que ao desembarcar seus filhos na escola deixavam as bolsas nos veículos, ele então bloqueava o alarme e rapidamente subtraia os valores de dentro dos carros e fugia”  disse a delegada Mayra Moinhos.

Na época, Tássio chegou a ser flagrado por um segurança do colégio nas proximidades de sua casa, mas não chegou a ser preso, por isso, passou a atuar em outro colégio,no Bairro Jardins. No início da tarde de ontem, ele foi flagrado dentro de um veículo quando tentava consumar o furto. 

Com o preso foi encontrado o dispositivo de bloqueio, ele confessou que ficou por cerca de uma hora nas imediações do colégio, observando oportunidades de cometer o crime até conseguir bloquear o sistema de segurança de um veículo estacionado na frente do colégio, onde foi flagrado. 

“Após escolher uma vítima estacionava seu carro próximo do veículo da vítima, desembarcava, se aproximava para aparentar ser o proprietário e, em decorrência do uso do bloqueador, conseguia entrar tranquilamente nos veículos, sem deixar vestígios, realizando subtrações apenas de cédulas de valores, ele não levava outros pertences para não chamar atenção,” afirmou a delegada Mayra Moinhos.

A polícia salienta a importância de proteger os pertences pessoais ao deixar um veículo estacionado, ainda que por curto período de tempo e que certifique que seus carros estão travados. Destacou também que o crime que resultou na prisão do acusado foi feito exatamente em frente a uma das portarias do colégio, o que não inibiu a ação do criminoso.

Fonte: Ascom SSP

 

Compartilhe

Veja Também

Receba Notícias Pelo WhatsApp